Segundo A Corte

Segundo A Corte 1

O Tribunal Superior da Austrália anulou hoje a lei que permitia o casamento entre pessoas do mesmo sexo no Território da Capital Australiana (ACT) e cancelar uma trintena de casamentos celebrados desde o término de semana. Esta legislação nacional institui que o casamento só podes suceder entre um homem e uma mulher, e que a combinação solemnizada em um país estrangeiro entre pessoas do mesmo sexo não deve ser conhecido como casamento na Austrália”.

de acordo com a Corte, somente “o Parlamento Federal tem o poder, amparado pela Constituição Australiana, de legislar, com respeito ao casamento entre pessoas do mesmo sexo”, o que deixa nas mãos dos parlamentares a responsabilidade de mudar a lei.

  • Não pretendo retornar a vê-lo fumándote uma moça, Robin! O segundo
  • “Conheça as origens do conflito entre as duas Coreias” Da República de 30 de março de 2013)
  • Se você gosta muito…. é SUPER-SUPER
  • 1976-1977: Florentino Alen
  • três Características químicas
  • Donald Trump e Al Gore procuram “um terreno comum” diante da mudança climática

Australianos, pela Igualdade no Casamento, Rodney Croome. O ativista destacou que a decisão representa “uma derrota temporária” no povo, onde mais de 64% da população apoia a legalização dos casamentos homossexuais. A falha representa uma vitória para o Executivo do primeiro-ministro conservador, Tony Abbott, que havia impugnado por inconstitucional a regulamentação desta localidade e defendia a uniformidade das leis a respeito do casamento por todo a nação.

Entretanto, o líder do Partido Verde, Christine Milne, assegurou que o teu partido insistirá na aprovação de uma lei que elaborar estas casamentos a grau nacional. Sarah Hanson-Young, depois de deixar claro um projeto de lei para legalizar os casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Diz Puppo que ao terminar a função Gardel se pôs a chorar de emoção no camarim. Do modo formado pra tratar da documentação, surgiu também que Gardel tinha uma história como vigarista de pouca monta por fazer “contos do tio”.

Estes fatos obstruiriam anos depois, o projeto de nomear a Avenida Corrientes, com o seu nome. Em o barco de regresso do Brasil Alippi apresenta ao duo participar de uma nova realização de João Moreira, famosa obra fundadora do teatro argentino, que estreou com sucesso no dia 12 de novembro, no teatro San Martín.

Os Gardel Razzano, que cantavam em uma a todo o momento consumada cena musical em uma pulperia em que dança Moreira, estreando nessa oportunidade, a cueca “Corações partidos” de sua excompañero Saul Salinas. Na ocasião, a dupla foi acompanhado por 20 músicos liderados por José Ricardo e Horácio Pettorossi. Antes de finalizar o ano, pela noite de dez pra 11 de dezembro de 1915, ganhou um tiro em um conturbado capítulo.

As causas e eventos posteriores à hostilidade permanecem abalados. Seu colega Edmundo Guibourg relata que depois do ataque, Gardel foi a Vitória para se recuperar, onde se encontrou com o irmão do chefe Traverso, “Cielito Traverso”, escondido lá por ter assassinado um homem no cabaré Armenonville. Também foi divulgado a informação falsa de que o bandido Roberto Guevara era, na verdade, Roberto Guevara Lynch, tio do ainda não nascido Che Guevara e filiado de uma rica família portenha. Finalmente, ao morrer Gardel a bala apareceria em sua autópsia, dando pé também a conjectura sobre isso um confronto armado no avião que teria causado o acidente que lhe custou a existência.

nessa primeira época, a atuação do duo Gardel-Razzano alternava assuntos cantados como solistas e assuntos a dupla. Precisamente, no evento em que foi baleado, o pistoleiro havia gritado ” Já não vai cantar mais “O mouro”!

Segundo A Corte
Rolar para o topo